Top 14 verduras e legumes mais saudáveis do planeta

cesta organica espinafre

Top 14 verduras e legumes mais saudáveis do planeta

Verduras e legumes são conhecidos por serem bons para a saúde. A maioria dos vegetais é baixa em calorias, mas rica em vitaminas, minerais e fibras.

No entanto, alguns vegetais se destacam dos demais com benefícios adicionais à saúde comprovados, como a capacidade de combater inflamações ou reduzir o risco de doenças.

Este artigo analisa 14 verduras e legumes mais saudáveis ​​e por que você deve incluí-los em sua dieta.

1. Espinafre

Este verde folhoso está no topo da lista como um dos vegetais mais saudáveis, graças ao seu perfil nutritivo impressionante.

Uma xícara (30 gramas) de espinafre cru fornece 56% de suas necessidades diárias de vitamina A mais todas as suas necessidades diárias de vitamina K – tudo por apenas 7 calorias.

O espinafre também possui uma grande quantidade de antioxidantes, que podem ajudar a reduzir o risco de doenças crônicas.

Um estudo descobriu que vegetais de folhas verdes escuras como o espinafre são ricos em beta-caroteno e luteína, dois tipos de antioxidantes que têm sido associados a uma redução do risco de câncer.

Além disso, um estudo de 2015 descobriu que o consumo de espinafre pode ser benéfico para a saúde do coração, pois pode reduzir a pressão arterial.

2. Cenoura

As cenouras são embaladas com vitamina A, fornecendo 428% do valor diário recomendado em apenas um copo (128 gramas).

Elas contêm beta-caroteno, um antioxidante que dá às cenouras sua vibrante cor laranja e pode ajudar na prevenção do câncer.

Na verdade, um estudo revelou que para cada porção de cenouras por semana, o risco dos participantes de câncer de próstata diminuiu 5%.

Outro estudo mostrou que comer cenouras também pode reduzir o risco de câncer de pulmão em fumantes. Em comparação com aqueles que comiam cenouras pelo menos uma vez por semana, os fumantes que não comiam cenouras tinham um risco três vezes maior de desenvolver câncer de pulmão.

As cenouras também são ricas em vitamina C, vitamina K e potássio.

3. Brócolis

cesta organica brocolis

Brócolis pertence à família crucífera dos vegetais.

É rico em um composto vegetal contendo enxofre conhecido como glucosinolato, bem como sulforafano, um subproduto do glucosinolato.

O sulforafano é significativo porque demonstrou ter um efeito protetor contra o câncer.

Em um estudo com animais, o sulforafano foi capaz de reduzir o tamanho e o número de células de câncer de mama enquanto também bloqueava o crescimento do tumor em camundongos.

Comer brócolis também pode ajudar a prevenir outros tipos de doenças crônicas.

Um estudo em animais de 2010 descobriu que o consumo de brotos de brócolis pode proteger o coração do estresse oxidativo causador de doenças, reduzindo significativamente os níveis de oxidantes.

Além de sua capacidade de prevenir doenças, o brócolis também é rico em nutrientes.

Um copo (91 gramas) de brócolis cru fornece 116% de suas necessidades diárias de vitamina K, 135% da necessidade diária de vitamina C e uma boa quantidade de folato, manganês e potássio.

4. Alho

O alho tem uma longa história de uso como planta medicinal, com raízes que remontam à China e ao Egito antigos.

O principal composto ativo no alho é a alicina, um composto vegetal que é amplamente responsável pela variedade de benefícios à saúde do alho.

Vários estudos mostraram que o alho pode regular o açúcar no sangue, bem como promover a saúde do coração.

Em um estudo com animais, ratos diabéticos receberam óleo de alho ou trissulfeto de dialila, um componente do alho. Ambos os compostos de alho causaram uma diminuição no açúcar no sangue e melhoraram a sensibilidade à insulina.

Outro estudo alimentou com alho participantes com e sem doenças cardíacas. Os resultados mostraram que o alho foi capaz de diminuir o colesterol total no sangue, triglicerídeos e colesterol LDL, enquanto aumentava o colesterol HDL em ambos os grupos.

O alho também pode ser útil na prevenção do câncer. Um estudo em tubo de ensaio demonstrou que a alicina induz a morte celular em células de câncer de fígado humano.

No entanto, mais pesquisas são necessárias para compreender melhor os efeitos anticancerígenos potenciais do alho.

5. Couve de Bruxelas

Como o brócolis, a couve de Bruxelas é um membro da família crucífera dos vegetais e contém os mesmos compostos vegetais que promovem a saúde.

A couve de Bruxelas também contém kaempferol, um antioxidante que pode ser particularmente eficaz na prevenção de danos às células.

Um estudo animal descobriu que o kaempferol protegia contra os radicais livres, que causam danos oxidativos às células e podem contribuir para doenças crônicas.

O consumo da couve de Bruxelas também pode ajudar a melhorar a desintoxicação.

Um estudo mostrou que comer couve de Bruxelas levou a um aumento de 15-30% em algumas das enzimas específicas que controlam a desintoxicação, o que poderia diminuir o risco de câncer colorretal.

Além disso, a couve de Bruxelas é muito rica em nutrientes. Cada porção fornece uma boa quantidade de muitas vitaminas e minerais, incluindo vitamina K, vitamina A, vitamina C, folato, manganês e potássio.

6. Couve Kale

Como outras verduras com folhas, a couve Kale é bem conhecida por suas qualidades de promoção da saúde, incluindo sua densidade de nutrientes e conteúdo antioxidante.

Um copo (67 gramas) de couve Kale crua contém muitas vitaminas B, potássio, cálcio e cobre.

Ele também atende a todas as suas necessidades diárias de vitaminas A, C e K.

Devido à sua alta quantidade de antioxidantes, a couve também pode ser benéfica na promoção da saúde cardíaca.

Em um estudo de 2008, 32 homens com colesterol alto beberam 150 ml de suco de couve Kale diariamente durante 12 semanas. Ao final do estudo, o colesterol HDL aumentou 27%, o colesterol LDL diminuiu 10% e a atividade antioxidante aumentou.

Outro estudo mostrou que beber suco de couve Kale pode diminuir a pressão arterial e pode ser benéfico na redução do colesterol e do açúcar no sangue.

7. Ervilhas

cesta organica ervilha torta

Ervilhas são consideradas legumes ricos em amido. Isso significa que elas têm uma quantidade maior de carboidratos e calorias do que legumes sem amido e podem afetar os níveis de açúcar no sangue quando consumidos em grandes quantidades.

No entanto, as ervilhas verdes são incrivelmente nutritivas.

Uma xícara (160 gramas) de ervilhas cozidas contém 9 gramas de fibra, 9 gramas de proteína e vitaminas A, C e K, riboflavina, tiamina, niacina e folato.

Por serem ricas em fibras, as ervilhas auxiliam na saúde digestiva, aumentando as bactérias benéficas em seu intestino e promovendo movimentos intestinais regulares.

Além disso, as ervilhas são ricas em saponinas, um grupo de compostos vegetais conhecidos por seus efeitos anticâncer.

Uma pesquisa mostra que as saponinas podem ajudar a combater o câncer, reduzindo o crescimento do tumor e induzindo a morte celular nas células cancerosas.

8. Acelga

A acelga é baixa em calorias, mas rica em vitaminas e minerais essenciais.

Um copo (36 gramas) contém apenas 7 calorias, mas 1 grama de fibra, 1 grama de proteína e muitas vitaminas A, C e K, manganês e magnésio.

A acelga é especialmente conhecida por seu potencial para prevenir danos causados ​​pelo diabetes mellitus.

Em um estudo animal, o extrato de acelga foi descoberto para reverter os efeitos do diabetes, diminuindo os níveis de açúcar no sangue e evitando danos às células causados ​​por radicais livres causadores de doenças.

Outros estudos em animais mostraram que o conteúdo antioxidante do extrato de acelga pode proteger o fígado e os rins dos efeitos negativos do diabetes.

9. Gengibre

A raiz de gengibre é usada como tempero em tudo, desde pratos de vegetais a sobremesas.

Historicamente, o gengibre também foi usado como um remédio natural para o enjôo.

Vários estudos confirmaram os efeitos benéficos do gengibre nas náuseas. Em uma revisão composta por 12 estudos e quase 1.300 mulheres grávidas, o gengibre reduziu significativamente a náusea em comparação com um placebo.

O gengibre também contém propriedades antiinflamatórias potentes, que podem ser úteis no tratamento de distúrbios relacionados à inflamação, como artrite, lúpus ou gota.

Em um estudo, os participantes com osteoartrite que foram tratados com um extrato de gengibre concentrado experimentaram redução da dor no joelho e alívio de outros sintomas.

Outras pesquisas sugerem que o gengibre também pode ajudar no tratamento do diabetes.

Um estudo de 2015 analisou os efeitos dos suplementos de gengibre no diabetes. Após 12 semanas, o gengibre foi considerado eficaz na redução dos níveis de açúcar no sangue.

10. Aspargos

Este vegetal primaveril é rico em diversas vitaminas e minerais, sendo um excelente complemento para qualquer dieta alimentar.

Apenas meia xícara (90 gramas) de aspargos fornece um terço de suas necessidades diárias de folato.

Essa quantidade também fornece bastante selênio, vitamina K, tiamina e riboflavina.

Obter folato suficiente de fontes como aspargos pode oferecer proteção contra doenças e prevenir defeitos congênitos do tubo neural durante a gravidez.

Alguns estudos em tubo de ensaio também mostram que os aspargos podem beneficiar o fígado, apoiando sua função metabólica e protegendo-o contra toxicidade.

11. Repolho Roxo

Este vegetal pertence à família dos vegetais crucíferos e, assim como seus parentes, está repleto de antioxidantes e propriedades promotoras da saúde.

Um copo (89 gramas) de repolho roxo cru contém 2 gramas de fibra, bem como 85% das necessidades diárias de vitamina C (41).

O repolho roxo também é rico em antocianinas, um grupo de compostos vegetais que contribuem para sua cor distinta e também para uma série de benefícios à saúde.

Em um estudo animal de 2012, os ratos foram alimentados com uma dieta destinada a aumentar os níveis de colesterol e aumentar o acúmulo de placas nas artérias. Os ratos receberam então extrato de repolho roxo.

O estudo descobriu que o extrato de repolho roxo foi capaz de prevenir aumentos nos níveis de colesterol no sangue e proteger contra danos ao coração e ao fígado.

Esses resultados foram apoiados por outro estudo com animais em 2014, mostrando que o repolho roxo pode reduzir a inflamação e prevenir danos ao fígado em ratos alimentados com uma dieta rica em colesterol.

12. Bata Doce

Classificada como raiz vegetal, a batata-doce se destaca por sua vibrante cor laranja, sabor doce e impressionantes benefícios à saúde.

Uma batata-doce média contém 4 gramas de fibra, 2 gramas de proteína e uma boa quantidade de vitamina C, vitamina B6, potássio e manganês.

Também é rico em uma forma de vitamina A chamada beta-caroteno. Na verdade, uma batata-doce atende a 438% de suas necessidades diárias de vitamina A.

O consumo de beta-caroteno foi associado a uma redução significativa no risco de certos tipos de câncer, incluindo câncer de pulmão e de mama.

Tipos específicos de batata-doce também podem conter benefícios adicionais. Por exemplo, o Caiapo é um tipo de batata doce branca que pode ter um efeito antidiabético.

Em um estudo, pessoas com diabetes receberam 4 gramas de Caiapo por dia durante 12 semanas, levando a uma redução nos níveis de açúcar e colesterol no sangue.

13. Couve galega

cesta organica couve

A couve é um vegetal muito rico em nutrientes.

Uma xícara (190 gramas) de couve cozida contém 5 gramas de fibra, 4 gramas de proteína e 27% de suas necessidades diárias de cálcio.

Na verdade, a couve é uma das melhores fontes vegetais de cálcio disponíveis, junto com outras folhas verdes, brócolis e soja.

A ingestão adequada de cálcio de fontes vegetais pode promover a saúde óssea e demonstrou diminuir o risco de osteoporose.

A couve também é rica em antioxidantes e pode até reduzir o risco de desenvolver certas doenças.

Um estudo descobriu que comer mais de uma porção de couve por semana estava associado a uma redução de 57% no risco de glaucoma, uma doença ocular que pode levar à cegueira.

Outro estudo mostrou que uma alta ingestão de vegetais na família Brassica, que inclui couve, pode diminuir o risco de câncer de próstata.

14. Couve rábano

Também conhecido como repolho nabo ou nabo alemão, o couve-rábano é um vegetal relacionado ao repolho que pode ser comido cru ou cozido.

A couve-rábano crua é rica em fibras, fornecendo 5 gramas em cada xícara (135 gramas). Também é cheio de vitamina C, fornecendo 140% do valor diário por xícara.

Estudos demonstraram que o conteúdo antioxidante da couve-rábano o torna uma ferramenta poderosa contra a inflamação e o diabetes.

Em um estudo com animais, o extrato de couve-rábano foi capaz de diminuir os níveis de açúcar no sangue em 64% em apenas sete dias de tratamento.

Embora existam diferentes tipos de couve-rábano disponíveis, estudos mostram que a couve-rábano vermelha tem quase o dobro da quantidade de antioxidantes fenólicos e exibe efeitos antidiabéticos e antiinflamatórios mais fortes.

Conclusão

Do fornecimento de vitaminas e minerais essenciais ao combate a doenças, está claro que incluir vegetais em sua dieta é crucial para uma boa saúde.

Embora os vegetais listados aqui tenham sido amplamente estudados quanto aos seus benefícios para a saúde, existem muitos outros vegetais que também são excelentes para a saúde.

Certifique-se de que você está recebendo uma boa mistura de vegetais em sua dieta para aproveitar os diversos benefícios à saúde e obter o melhor retorno nutricional para seus investimentos. Peça já sua Cesta Orgânica – 100% Certificada, completa de verduras, legumes e frutas.